Beatificação do P. Eugénio Maria, OCD

P. Eugénio Maria

O Padre Eugénio Maria do Menino Jesus vai ser beatificado a 19 de Novembro de 2016, durante uma missa internacional, presidida pelo Cardeal Ângelo Amato, delegado do Papa Francisco. A celebração será no Parque de Exposições de Avignon.

Os restos mortais do Padre Eugénio Maria ficarão expostos à devoção dos fiéis num relicário no Santuário de Nossa Senhora da Vida, em Venasque.

Edith Stein: A «mística da Cruz»

Edith Stein

A Igreja e o Carmelo celebram hoje, 9 de Agosto, Santa Teresa Benedita da Cruz, de seu nome Edith Stein.  Faleceu há 74 anos em Auschwitz. Viveu e pregou a «ciência da Cruz».

A união com o Crucificado faz nascer a força apostólica do amor misericordioso, que se torna presente em todas as partes onde Cristo sofre qualquer necessidade material ou espiritual nos mais pequenos deste mundo.

«O mundo está em chamas! Urge-te extingui-las? Contempla a Cruz. Desde o coração aberto brota o sangue do Salvador. Ele apaga as chamas do inferno. Liberta o teu coração pelo cumprimento fiel dos teus votos e então derramar-se-á nele o caudal do Amor divino até inundar todos os confins da terra. Ouves os gemidos dos feridos nos campos de batalha do Este e do Oeste? Tu não és médico, nem mesmo enfermeira, nem podes vendar as feridas. Estás recolhida na tua cela e não lhes podes acudir. Ouves o grito agónico dos moribundos e quererias ser sacerdote e estar ao seu lado. Comove-te a aflição das viúvas e dos órfãos e quererias ser o Anjo da Consolação e ajudá-los. Olha para o Crucificado. Se estás unida a Ele, como uma noiva no cumprimento fiel dos teus santos votos, és tu / seu sangue precioso que se derrama. Unida a Ele, és como o omnipresente. Não podes ajudar aqui ou ali como o médico, a enfermeira, ou o sacerdote; mas com a força da Cruz podes estar em todas as frentes, em todos os lugares de aflição. O teu Amor misericordioso, Amor do coração divino, leva-te a todas as partes onde se derrama o seu precioso sangue, suavizante, santificante, salvador».

A união com Cristo é necessária para participarmos na obra da expiação e da redenção nossa e de toda a humanidade: «No fundo não há nenhuma separação entre a  santificação própria e o apostolado. Quem busca a perfeição segundo a vontade de Deus, busca-a não para si, mas para os outros».

A união com Cristo Crucificado alcança assim uma dimensão de santificação pessoal e uma dimensão apostólica de salvação universal.

«Desta forma encontram-se indissoluvelmente unidos a própria perfeição, a união com Deus, o trabalho para que o próximo alcance a união com Deus e a perfeição. E o caminho para tudo isto é a Cruz. E a pregação da cruz seria vã se não fosse a expressão de uma vida unida a Cristo Crucificado».

O caminho de seguimento do Crucificado é animado pela certeza da vitória de Cristo: «No sinal da cruz venceremos… vejam-se ou não os frutos». «Vitória, Tu reinarás; ó Cruz, Tu nos salvarás».

 

Canonização de Isabel da Trindade

A 16 de Outubro será canonizada a Bem-aventurada Isabel da Trindade, carmelita descalça francesa, em Roma, pelo Papa Francisco.

Isabel da Trindade

«Sou Isabel da Trindade,

quer dizer,

Isabel desaparecendo,

perdendo-se,

deixando-se invadir

pelos Três» (Carta 172).

Santa Isabel da Trindade

Isabel da Trindade

Na próxima segunda-feira, 20 de junho, às 10h da manhã, hora italiana, o Papa Francisco vai presidi na Sala do Consistório do Palácio Apostólico, no Vaticano, a celebração da Hora Intermédia e o Consistório Ordinário Público para anunciar a Canonização dos Beatos:

– Salomone Leclercq (Guglielmo Nicola Ludovico), dos Irmãos das Escolas Cristãs, mártir;

– Manuel González García, Bispo de Palencia, fundador da União Eucarística Reparadora e da Congregação das Irmãs Missionárias Eucarísticas de Nazaré;

– Ludovico Pavoni, sacerdote, fundador da Congregação dos Filhos de Maria Imaculada;

– Alfonso Maria Fusco, sacerdote, fundador da Congregação das Irmãs de São João Batista;

Elisabete da Santíssima Trindade (Elisabete Catez), monja professa da Ordem dos Carmelitas Descalços.