A Quaresma Jubilar: o abraço da Misericórdia

«A Quaresma deste Ano Jubilar deve ser vivida mais intensamente como tempo forte para celebrar e experimentar a misericórdia de Deus» (O rosto de Misericórdia, 17). «No seu Filho, feito homem, Deus derrama a sua misericórdia sem limites até ao ponto de fazer d’Ele a Misericórdia encarnada» (O rosto de Misericórdia, 8). «A misericórdia exprime o comportamento de Deus para com o pecador, oferecendo-lhe uma nova possibilidade de se arrepender, converter e acreditar» (O rosto de Misericórdia, 21). «A misericórdia de Deus transforma o coração do homem e faz-lhe experimentar um amor fiel, tornando-o assim, por sua vez, capaz de misericórdia». «Cristo nos pobres, mendiga a nossa conversão. Lázaro é a possibilidade de conversão que Deus nos oferece e talvez não vejamos». «A Quaresma deste Ano Jubilar é um tempo favorável para todos poderem sair da própria alienação existencial, graças à escuta da Palavra e às obras de misericórdia… Cristo, no pobre, continua a bater à porta do nosso coração… Não percamos este tempo de Quaresma favorável à conversão!» (Papa Francisco, Mensagem para a Quaresma de 2016).